Na foto a matriarca Avanil Almeida Ahmad, as filhas Aline, Andreza e Adelita e as netas Amora, Rubi e Nina.

Nos anos 80 uma menininha com trança entrava em um prédio gigante, diante de seu olhar. Uma de suas mãos estava entrelaçada aos dedos de seu pai, um herói de quase 2 metros. O prédio era uma escola e ele era o educador que inspirava todos que trabalhavam ali. A sua mãe vinha logo atrás, olhando e dando a segurança necessária para o seu caminhar. Na porta da sala de aula a despedida dos pais fazia o coração da menina palpitar. “Será que eles voltam para me buscar?” ela pensava. Mal sabia ela que além dela ser a vida de seus pais, aquela escola também era. A menininha era eu.

Dois anos depois a história se repetia com minha irmã Andreza e um ano mais tarde com minha irmã Adelita. No colégio vivemos a nossa infância, adolescência, as dores e desafios de cada fase, as conquistas e alegrias de cada etapa, muitas amizades, muitos professores. Papai e mamãe estavam sempre na torcida por nós e por cada aluno que nos acompanhava, ou que cruzava os corredores da escola. Pedaços invisíveis nossos e deles estão espalhados em cada canto. Pedaços de todos que passaram por essas salas, cantina, quadra… Nas paredes, nas escadas, nas lousas. Nós por toda parte! A história se repete em casas diferentes. A escola é a mesma. Amores que se conheceram, gente que cresceu junto, amigos inseparáveis, casamentos, filhos, netos. O colégio faz 50 anos. Para mim faz mais de 30 que tudo começou.. No ano em que celebramos os 50 anos do Colégio Ahmad fizemos uma sessão de fotos com as 3 gerações de mulheres da minha família, dignificando a nossa história pessoal e o quanto o colégio fez e faz parte de nossas vidas.

Aline Ahmad

Esta é a história da nossa mantenedora, deixe a sua aqui também e marque os amigos que fazem parte dela!
#somosmaisahmad